Surgem pistas sobre mistério do ‘plástico perdido’ nos oceanos

Surgem pistas sobre mistério do ‘plástico perdido’ nos oceanos
Fonte: IstoÉ
Milhões de toneladas de plástico são jogadas no mar a cada ano, mas apenas uma pequena parte fica visível. Pesquisadores estão se aproximando de elucidar o mistério dos “plásticos perdidos”, que não são vistos.

Nos últimos anos, as imagens de garrafas e sacos aglutinados por correntes nos oceanos ou de praias cheias de lixo levaram a campanhas contra a cultura de todos os descartáveis. Mas essa poluição visível é apenas a ponta do iceberg.

Uma equipe internacional de cientistas esteve envolvida nesta questão, empregando esforços sem precedentes para encontrar mais lixo.

Entre 4 e 12 milhões de toneladas de plástico vão parar nos mares a cada ano, mas os cientistas estimam que apenas 250.000 toneladas são vistas na superfície, e que 99% de tudo que foi jogado no mar por décadas tem o paradeiro desconhecido.
Degradados pela erosão, pelo sol e pela ação das bactérias, a densidade dos plásticos muda, eles ficam à mercê das correntes e, uma vez conduzidos às profundezas, tornam-se muito mais difíceis de rastrear.

No que poderia ser um grande avanço, o pesquisador usou um modelo computadorizado de correntes oceânicas sobre plásticos de três diferentes densidades, a fim de localizar os locais onde os fragmentos se reagrupam depois de afundarem.

O modelo mostra acúmulos de plásticos em várias profundidades no mas Mediterrâneo, no Oceano Índico e nas águas do Sudeste Asiático.

Os cientistas estimam que uma grande parte do plástico vá parar no fundo do mar. Um estudo recente descobriu microplásticos nas entranhas de mini-crustáceos que vivem quase 11 km de profundidade na Fossa das Marianas, a parte mais profunda conhecida dos oceanos do mundo.
…continue a ler aqui

Os comentários estão encerrados.