Mesmo após proibição no DF, Câmara quer comprar 15 mil copos plásticos – BI 24/09/2019

Mesmo após proibição no DF, Câmara quer comprar 15 mil copos plásticos
Boletim do Instituto IDEAIS, BI – 24/09/2019

Expressões como “agora a NASA vem”, “o brasileiro precisa ser estudado”, “ o Brasil não é para amadores”, “ país da piada pronta” etc por vezes parecem brincadeira e exagero, mas servem para mostrar como as coisas acontecem por aqui.

Esta notícia do Metrópole mostra bem como são feitas e como são fiscalizadas as leis.

Legisladores em busca de aplauso e votos, elaboram leis sem conhecer o assunto. E são aplaudidos por gente em busca de seguidores nas redes sociais. Subcelebridades que vão virar celebridades quanto mais seguidores conseguirem com suas idiotices ecológicas.
Afinal, quem poderia ser contra a ideia de salvar os animais selvagens?
O que menos importa é o fato que a maior parte da poluição dos mares é causada pelas redes de pesca e bitucas de cigarro. O que vale para deformadores de opinião é culpar produtos ao invés de legislar e fazer cumprir leis que punem quem descarta lixo na natureza.

Parece não existirem legisladores e governantes preocupados com os problemas do dia a dia das cidades. Jogam para a plateia quando lançam uma nuvem de fumaça na forma de leis para esconder a sua própria incompetência. Esta espécie, infelizmente em estágio rápida reprodução, continuam “lacrando” junto a idiotas invencíveis, seguidos por muita gente, que dizem que “pum da vaca causa danos na camada de ozônio”.
Quem descarta sacolas, embalagens, canudos, copos, pratos, talheres plásticos não descarta só isso. Descarta erradamente todos os tipos de resíduos poluindo a natureza.
Exigem produtos biodegradáveis, mas não conhecem normas de biodegradação. Se leram, não entenderam nada. Exigem produtos biodegradáveis mas não citam normas de biodegradação. Exigem produtos compostáveis quando não existe coleta seletiva nem usinas de compostagem.

Pensam que canudos, pratos e copos de papel contêm só papel. Estes produtos contêm plástico para que não amoleçam e vazem. Pelo menos os produtos em plástico podem ser reciclados. Os de papel com plástico nem isso.
Com salários pontualmente pagos por impostos gerados por aqueles atingidos por estas leis absurdas, posam de defensores do meio ambiente quando na verdade apenas estão interessados nas próximas eleições e no seu próprio sustento.

Como diz o jornalista Augusto Nunes: “ É muita lei para pouca vergonha”.

Vamos para a notícia:

Mesmo após proibição no DF, Câmara quer comprar 15 mil copos plásticos
Fonte: Metrópoles
Casa prevê gastar R$ 36,7 mil com material, nove meses após aprovar lei que veda uso desse tipo de produto em órgãos públicos e no comércio.

Nove meses depois de elaborar e aprovar a lei que proíbe copos e canudos plásticos no Distrito Federal, a Câmara Legislativa lançou pregão eletrônico para comprar 15 mil produtos feitos justamente do material, vetado por ser nocivo ao meio ambiente. A Casa quer 10 mil copos plásticos com capacidade para 200 ml e 5 mil para 50 ml.

O pedido faz parte do Edital de Licitação nº 29/2019, cujo objeto é a aquisição de produtos de copa e cozinha. O valor total previsto é R$ 56.829,04, sendo R$ 36,7 mil para as unidades descartáveis.
Também estão previstas a compra de garrafas térmicas, jarras em aço com aparador de gelo, sabonetes cremosos, colheres para café e álcool em gel, entre outros itens. A abertura para o recebimento das propostas é esperada para a próxima terça-feira (24/09/2019).

Leia aqui http://bit.ly/BI24092019

Os comentários estão encerrados.