Impacto ambiental: vale trocar sacolas plásticas por similares de lona ou algodão? BI 26/03/2019

Impacto ambiental: vale trocar sacolas plásticas por similares de lona ou algodão?
Boletim do Instituto IDEAIS, 26/03/2019
Fonte: GQ Globo
Descubra se você está realmente reduzindo o impacto ambiental do planeta com pequenas ações do dia a dia
Você se preocupa com o meio ambiente e toma seu café em uma xícara reutilizável ao invés de usar copos descartáveis. Você evita sacolas de uso único para utilizar uma tote bag de algodão. Você é um reciclador diligente. Mas essas pequenas coisas que faz para ser ecologicamente correto em seu dia a dia são realmente úteis?

Medir o impacto ambiental global de pequenas mudanças que fazemos em nosso cotidiano é mais difícil do que se imagina. Uma sacola de algodão não vai entupir os intestinos de uma ave marinha, mas é preciso mais carbono para produzi-la? Adotar o leite de soja na dieta pode reduzir a produção de laticínios, mas estamos derrubando as florestas para cultivar esse grão? O plástico é um vilão que merece ser banido?

Nesta série sobre impacto ambiental, trazemos a verdade por trás de alguns dos pequenos esforços que nós, como indivíduos, podemos fazer para um impacto ambiental realmente positivo e inteligente.

Vale trocar sacolas plásticas por similares de lona ou algodão?

Todos já vimos sacolas de plástico cobrindo a rua ou poluindo rios e oceanos. Os resíduos plásticos são os responsáveis pelo grande depósito do lixo do Oceano Pacífico, que ameaça a vida marinha. Embora seja verdade, soma-se a isso o fato de que você provavelmente não verá uma extravagante sacola de lona presa em uma árvore ou enrolada no pescoço de uma tartaruga. Há outros fatores a serem considerados: o principal deles é como produzir a alternativa. Uma sacola de algodão utiliza muito mais recursos do que uma sacola plástica – isso significa que requer mais energia para ser feita e, antes de qualquer coisa, resulta em mais emissões. Isso é equilibrado somente pelo fato de você reutilizá-la várias vezes? Depende

…continue a ler aqui 

Os comentários estão encerrados.