É normal comer mexilhões com plástico azul? BI 08/01/2019

É normal comer mexilhões com plástico azul? BI 08/01/2019
Fonte: DN
Boletim do Instituto IDEAIS – BI 08/01/2019

Em 2050 os oceanos terão mais plástico do que peixes”. O alerta consta de um relatório do Fórum Económico Mundial e da Fundação Ellen MacArthur de há dois anos. Nós portugueses temos uma ligação profunda ao mar e aos oceanos mas, felizmente, não estamos a vivenciar a realidade da poluição do plástico como acontece noutras paragens com outros povos.

Na Tailândia, onde estive, fiquei horrorizada com a questão do plástico. Sacos de plástico para tudo. Por todo o lado. Garrafas a boiar no mar enquanto atravessava de ferry. Garrafas a dar à costa junto a hotéis de sonho. Garrafas no fundo do mar enquanto fazia mergulho. E, de facto, muito menos peixes do que estava à espera. “Cada vez vemos menos espécies de peixes, às vezes aparece só um ou dois exemplares de uma espécie e, sim, há muito plástico”, diz-me a instrutora de mergulho, que vive há vários anos numa das muitas ilhas paradisíacas que existem no Golfo da Tailândia.

Questionados, muitos tailandeses desculpam-se, dizem que o plástico vem com as correntes, de outros países. Mas a verdade é que o costume de usar plástico para tudo está entranhado no quotidiano destes povos e falta uma tomada de consciência, que deve talvez começar a nível do sistema de educação, para este problema. A cultura asiática, muito por influência do budismo, de viver no aqui e no agora é muito mais saudável em muitos aspetos do que a cultura ocidental, ruminante em relação a um passado que já não existe e ansiosa em relação a um futuro que não consegue controlar. É certo. Mas não nesta questão. Viver inundado de plástico porque a única coisa que importa é o hoje não é maneira.

…continue a ler aqui

Os comentários estão encerrados.